Você está aqui: Página Inicial > Noticias > Revista Científica/FAP está com chamada aberta para o dossiê temático "A formação do espectador-artista-docente e as relações com outras formas de criar, aprender e ensinar"

Revista Científica/FAP está com chamada aberta para o dossiê temático "A formação do espectador-artista-docente e as relações com outras formas de criar, aprender e ensinar"

Pesquisa

por publicado: 08/02/2021 07h39 última modificação: 08/02/2021 07h39


Revista Científica/FAP – Revista de Pesquisa em Artes - online (ISSN: 1980-5071)

CHAMADA ABERTA para submissões de trabalhos ao novo dossiê temático A FORMAÇÃO DO ESPECTADOR-ARTISTA-DOCENTE E AS RELAÇÕES COM OUTRAS FORMAS DE CRIAR, APRENDER E ENSINAR”

Período de submissões: 05/02/2021 a 30/06/2021

Coordenadores:

Prof. Dr. Robson Rosseto (UNESPAR)

Profª. Dra. Sonia Tramujas Vasconcellos (UNESPAR)

O termo espectador-artista-docente decorre da convicção de que os processos de recepção e de criação vivenciados ao longo da trajetória pessoal e acadêmica constituem a identidade profissional do professor de Arte. Na intimidade com os meandros das artes, as experiências transpassam, embasam e desenham os sentidos perceptivos. O exercício artístico compreendido como via de mão dupla – recepção e produção – desenvolve tanto o alargamento da apreciação estética e artística, formando espectadores, quanto à capacidade expressiva, estimulando as possibilidades de organização de discursos artísticos autônomos. A formação do espectador-artista-docente está imbricada na ideia de uma intensa conectividade entre os três papéis, composição que colabora para um profícuo desenvolvimento formativo docente no campo das Artes. De outro lado, a formação e atuação do/da docente-artista pode instaurar outras formas de criar, aprender e ensinar que desafiam a dinâmica institucional ao propor novos enfoques, fissuras e questionamentos sobre a hegemonia de saberes e práticas. Deste modo, este dossiê temático busca contribuições de docentes/artistas/pesquisadores envolvidos com as linguagens artísticas – Artes Visuais, Cinema/Audiovisual, Dança, Música, Teatro, Artes Híbridas – que tratam das relações entre arte, ensino, sujeitos e modos de apropriação e de subjetivação na formação inicial e continuada de docentes em arte. Reflexões que exploram proposições educativas associadas a processos criativos artísticos e práticas de resistência poética e social que reelaboram e atualizam questões sobre educação, arte, identidade e criação.

  

Os trabalhos poderão estar vinculados a um ou mais dos seguintes eixos temáticos:

  1. A formação do espectador-artista-docente no exercício de sua prática artístico-pedagógica.
  2. Modos de construção da identidade e da subjetividade do docente-artista.
  3. Os processos perceptivos no corpo do espectador-artista-docente.
  4. A ampliação do repertório artístico e estético do docente em formação.
  5. Práticas de resistência e de criação em espaços educativos.
  6. Os estágios curriculares na formação docente em Arte.
  7. A formação docente em Arte e a mediação de saberes artístico-culturais.
  8. Abordagens pedagógico-artísticas com enfoque decolonial, contra-colonial e/ou anticolonial.

 

A Revista ainda recebe trabalhos em fluxo contínuo que não necessitam vinculação à temática do dossiê, mas obrigatoriamente deverão versar sobre algum aspecto relativo ao campo das Artes.

Os/as interessados/as em submeter resenhas críticas sobre livros, dissertações e teses publicadas ou filmes exibidos, deverão observar que o material resenhado deve ter sido desenvolvido nos últimos cinco anos.

PRAZOS PARA SUBMISSÃO DE TRABALHOS: O prazo de submissão do texto e do mini-currículo à Revista Científica/FAP – Revista de Pesquisa em Artes - online (ISSN: 1980-5071) é de 05/02/2021 até 30/06/2021, postando o trabalho, mediante a realização de cadastro, no site:

http://periodicos.unespar.edu.br/index.php/revistacientifica/user/register

Após este prazo, os textos serão encaminhados aos membros do Conselho Editorial e aos pareceristas ad hoc da Revista.

Previsão de publicação da edição/dossiê: novembro de 2021.

 

Coordenadores:

Robson Rosseto é ator e docente do Programa de Pós-Graduação em Artes (PPGARTES) e coordenador do Curso de Licenciatura em Teatro, da UNESPAR, campus de Curitiba II, Faculdade de Artes do Paraná - FAP. Doutor em Artes da Cena (UNICAMP) e Mestre em Teatro (UDESC). Graduado em Educação Artística com habilitação em Artes Cênicas, com especialização em Fundamentos do Ensino da Arte. Líder do Grupo de Pesquisa Arte, Educação e Formação Docente (CNPq/UNESPAR) e integrante do Grupo de Pesquisa Laboratório de estudos em Educação, Linguagem e Teatro - ELiTe (CNPq/UFPR). Coordenador de área (Teatro) do componente curricular Artes, do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência – PIBID. Desenvolve pesquisas na área da Pedagogia Teatral, com enfoque na formação do artista-docente, atuando nos seguintes temas: ensino do teatro, processos criativos cênicos, percepção sensorial, improvisação, recepção e mediação teatral. Autor dos livros: Jogos e Improvisação Teatral: perspectivas metodológicas (Editora Unicentro, 2013) e Interfaces entre Cena Teatral e Pedagogia: a percepção sensorial na formação do espectador-artista-professor (Editora Paco, 2018).

  

Sônia Tramujas Vasconcellos é docente do Curso de Licenciatura em Artes Visuais da UNESPAR, campus de Curitiba II, Faculdade de Artes do Paraná – FAP e desde 2018 coordena os estágios curriculares desta licenciatura. Doutora e mestre em Educação pela Universidade Federal do Paraná (UFPR) com estágio de doutoramento (fomento CAPES) na Northern Illinois University (NIU) nos Estados Unidos. Graduada em Educação Artística e bacharel em Pintura, com especialização em Filosofia da Educação. Vice-líder do Grupo de Pesquisa Arte, Educação e Formação Docente (CNPq/UNESPAR) e integrante do Grupo ArteVersa (CNPq/UFRGS), grupo de estudo e pesquisa em arte e docência. Realiza investigações na área de ensino das artes visuais, com ênfase na formação de professores, professor-pesquisador, poética e docência e no pensamento decolonial. Seus trabalhos investigativos abarcam práticas artísticas, educação e produção de conhecimento como a Pesquisa Baseada em Arte na Educação (PEBA).